GASES SOLTOS | 05/01/2018
GASES SOLTOS


GASES SOLTOS
Calma leitor, não é o que está pensando! São gases exalados de um bueiro próximo a Defensoria Pública, são, gases de verdade! O cheiro se sente pela madrugada, perto das seis horas da manhã. O cheiro é tão forte que nos acordamos com o fedor (não há, outro termo), é muito forte, o cheiro é diferente como se fosse de algum produto solto em um horário pouco frequentado nesse horário, acreditem!
O bueiro está localizado em um ponto desta rua onde as águas que vêm do sentido do colégio Cacique, também da rua do hospital e também do fórum, todos esses pontos coletores de águas, desaguam nesse bueiro, é um rio de água, um volume imenso. A questão toda é os produtos que são jogados nos bueiros próximos oriundos dos prédios próximos e mesmo distante desse local, e a pergunta é se vem algum dejeto do hospital, será que vem? Bem, fica a pergunta no ar, pois se tem algum produto oriundos de lá, bem aí é complicado, pode ser perigoso. Seria interessante os órgãos envolvidos dessem alguma atenção ao caso antes que pessoas fiquem doentes devido a isso.
Se alguém da prefeitura se interessar pelo problema, verá que não há muito tempo para se resolver pois os tubos já estão quebrados na extremidade, parece um ovo, não é mais circular, está achatado, quase se demolindo. Nesse ponto do bueiro, era o local mais perigoso para o meu prédio e como sei que estão sem grana os cofres da prefeitura, fiz a minha parte, contratei um pedreiro que fez um excelente trabalho construindo uma mureta de 5 metros de comprimento, um metro e meio de altura, por 50 centímetro de largura, uma muralha. Para baixo, nos fundos do prédio já tinha feito uma berma de pedras irregulares para proteção, isso tudo em duas ocasiões diferentes, portanto só faltam esses cinco metros citados antes.
Em ocasiões anteriores citei que o único meio de se realizar a empreitada é através de alguma emenda parlamentar, pois o custo é significativo. Significativo, mas insignificante em relação a um quilômetro de asfalto, e como já estamos bem nesse item asfalto, não custa deixar para depois esse quilômetro, utilizando o recurso para atender a comunidade daquele local antes que alguém se machuque, pois a qualquer momento vem tudo a baixo. Pode ser uma emenda do deputado Jerônimo, sempre muito simpático para comunidade palmeirense, também deputada Silvana Covati, talvez algum da oposição, acho difícil, mas fica o apelo aos deputados que pretendem apresentar mais emendas ao município.



comentários
Clique para comentar

enviar comentário