PALMEIRA DAS MISSÕES | 05/10/2021
Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres realiza evento em comemoração ao Outubro Rosa


A tarde da última sexta-feira (1º) foi de reflexão acerca de um tema, infelizmente, ainda muito presente na nossa sociedade e que merece extrema atenção: a violência contra mulher. O evento, em alusão ao Outubro Rosa, realizado pela Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, no Centro Cultural Professor Mozart Pereira Soares, com o tema “O impacto que a violência doméstica causa à saúde das mulheres” reuniu autoridades, representantes de entidades de classe e população em geral.

Compuseram a mesa de autoridades o vice-prefeito de Palmeira das Missões, Régis Lorenzoni, a Coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Cenira Gomes, a secretária de Assistência Social, Carmem Soares, o presidente da Câmara de Vereadores, Cláudio Mineiro, a promotora de justiça, Manuela Paradeda Montanari e a primeira dama do município, Enise Massing.

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Além disso, o momento é utilizado também para debater sobre outros assuntos que envolvam o universo feminino, como a violência doméstica.

Em sua fala, o vice-prefeito destacou as ações que estão sendo realizadas pelo executivo para a realização de exames de mamografia. “Por meio da Secretaria Municipal de Saúde, uma parceria está sendo realizada com a empresa DiagImagem, para o mês de outubro, em que realizaremos mamografias aqui no município. Além disso, já estamos em tratativas com a 15ª Coordenadoria Regional de Saúde para ofertarmos um quantitativo de exames/mês pelo Hospital Caridade”, garantiu Régis.

Já a promotora de justiça explanou sobre os tipos de violência que as mulheres podem sofrer e devem denunciar. Sendo elas:

Violência física - Entendida como qualquer conduta que ofenda a integridade ou saúde corporal da mulher;

Violência Psicológica - É considerada qualquer conduta que: cause dano emocional e diminuição da autoestima; prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento da mulher; ou vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões;

Violência sexual - Trata-se de qualquer conduta que constranja a presenciar, a manter ou a participar de relação sexual não desejada mediante intimidação, ameaça, coação ou uso da força.

Violência patrimonial - Entendida como qualquer conduta que configure retenção, subtração, destruição parcial ou total de seus objetos, instrumentos de trabalho, documentos pessoais, bens, valores e direitos ou recursos econômicos, incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades;

Violência Moral - É considerada qualquer conduta que configure calúnia, difamação ou injúria.

“A mão que bate é a mesma que dá carinho, a boca que ofende é a mesma que beija. Sabemos o quão difícil é para as mulheres saírem de uma realidade de violência, por isso o nosso trabalho se baseia em emponderá-las, para que elas tenham a força necessária e tomem a decisão que julgarem necessária, seja denunciando ou simplesmente não aceitando mais qualquer tipo de violência”, destacou Manuela.

O evento contou também com outras três palestras ministradas pela doutora em ciências e professora do curso de enfermagem da Universidade Federal de Santa Maria Campus Palmeira das Missões, Fernanda Cabral; pela psicopedagoga clínica institucional, especialista em serviço social e educação popular, Lurdes Santin; e pela presidente da Liga Feminina de Combate ao Câncer, Ana Paula Portela Souza.

Para a Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, eventos como esse são de extrema importância, pois dialogam com as pessoas que vivem nas comunidades e estão mais expostas a uma realidade de violência. “Hoje é um dia de muita alegria para todos os envolvidos na organização deste evento que foi pensado para toda a comunidade do município. Agradecemos muito a participação do pessoal dos bairros que vieram prestigiar e levar um pouco mais de informações para suas casas”, ressaltou Cenira.

Na oportunidade, estiveram expostos trabalhos artesanais realizados por mulheres.



--
Fotos: Aline Martins/Assessoria de Comunicação do Gabinete do Prefeito


comentários
Clique para comentar

enviar comentário