CRELUZ | 16/07/2021
Creluz é a primeira empresa do mundo a testar nova tecnologia da Siemens


Já estão instalados nas redes da Creluz, os novos transformadores monofásicos a seco para postes, desenvolvidos pela Siemens Energy - denominado Carepole® - que estão sendo testados com pioneirismo mundial pela Cooperativa, com matriz em Pinhal no norte Gaúcho.

Já são 10 unidades instaladas na área que abrange 36 municípios nas regiões da produção e celeiro do Rio Grande do Sul. Este novo transformador não utiliza óleo como meio isolante, sendo mais amigável ambientalmente além de ser mais compacto e moderno.

O equipamento também apresenta maior durabilidade sendo altamente resistente a sobre correntes e sobre tensões, com sistema de conectividade, que permite acesso remoto através de plataforma web para a verificação em tempo real de informações como corrente, temperatura interna do equipamento, geolocalização entre outros.

O engenheiro eletricista do Grupo Creluz, Gabriel Ferrari Broch, destaca que para a Cooperativa é uma grande honra estar mais uma vez trabalhando em parceria com a Siemens Energy e contribuindo para o aperfeiçoamento desta nova tecnologia que irá melhorar ainda mais a qualidade e confiabilidade da energia elétrica distribuída.

Recentemente a Cooperativa foi a primeira empresa no Brasil a testar a chave Fusesaver, outra tecnologia na área de proteção de sistemas de distribuição desenvolvida pela Siemens. O engenheiro de desenvolvimento de negócios da Siemens Energy, Caio Henrique Lunardi Dahmen, destaca que a escolha pela Creluz se deu em virtude do perfil que a empresa tem em apostar em novas tecnologias, além do histórico de parceria.

O presidente, Elemar Battisti, lembra que está no DNA da Creluz investir em novas tecnologias que venham para tornar mais ágil e eficiente o atendimento ao associado, gerando mais qualidade no fornecimento de energia elétrica, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, outro fator pelo qual a empresa preza muito e atua durante os 365 dias do ano.



Edevaldo Stacke/Ascom Creluz



comentários
Clique para comentar

enviar comentário