SAÚDE | 22/01/2021
Equipe da UFSM-PM responsável pelos Testes de Covid-19 na região é vacinada contra o novo coronavírus


Após quase um ano na linha de frente do diagnóstico de Covid-19 em Palmeira das Missões e região, a equipe UFSM Detecta, formada por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria, campus Palmeira das Missões, recebeu nesta quinta-feira (21) a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Desde o início da pandemia, em abril do ano passado, a equipe formada por docentes, técnico-administrativos em educação, acadêmicos(as) e egressos(as) trabalha diretamente com o Diagnóstico de Covid-19 em uma abrangência de quase 50 municípios da região. Até o momento, já foram realizados cerca de 22 mil testes nos laboratórios da universidade. Desses, quase 5 mil eram de pacientes que testaram positivo para a doença, o que resulta em uma porcentagem de 22% de testes que deram positivo. Dos 48 municípios testados, 47 tiveram casos do novo coronavírus.

Juliano Uczay, técnico-administrativo em educação da UFSM-PM e doutor em Ciência Animal, foi um dos primeiros pesquisadores que foram vacinados. “O início da vacinação é uma vitória na luta contra o novo coronavírus e também uma vitória da ciência, sendo essa muitas vezes desprezada por alguns setores. Até agora, não existe ainda nenhuma forma de prevenção ou tratamento eficaz contra o novo coronavírus. A vacinação é a única forma eficaz de evitar a propagação do vírus e, assim, diminuir os casos graves da doença”, afirma.

O pesquisador ainda destaca que quando grande parte da população estiver vacinada, casos como estão ocorrendo em estados como os do Amazonas e Pará, onde ocorre a falta de leitos e de oxigênio nos hospitais causando um verdadeiro caos na saúde pública, tendem a diminuir. No entanto, segundo Uczay, para que o processo de vacinação obtenha sucesso e, com isso, o vírus pare de circular é necessário que grande parte da população se vacine. “A vacinação não é só pensar em você, é também um ato de pensar no coletivo na comunidade, no outro. As pessoas têm uma responsabilidade como cidadão: evitar que o vírus continue a circular. Mais do que isso, a vacinação é uma questão da sobrevivência da espécie humana. Se você está vivo e com saúde lendo esse texto, agradeça a ciência, agradeça a um cientista”, finaliza.

Em sua rede social, a docente Terimar Moresco, uma das coordenadoras do projeto UFSM Detecta, comemorou a chegada da vacina no município e região. “Ao receber essa vacina, recebemos também o trabalho de muitos colegas, muitos estudantes de pós-graduação, gestores e políticos que se empenharam ao longo desse período”, declarou.

Ainda não há previsão para a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac, pois isso depende ainda de vários trâmites burocráticos. Para ficar por dentro das últimas informações em relação ao Diagnóstico de Covid-19 no campus de Palmeira das Missões, acompanhe o Instagram @ufsmdetecta.



Assessoria Comunicação UFSM-PM


comentários
Clique para comentar

enviar comentário