SAÚDE | 01/08/2020
Simpex pede que famílias com pessoas suspeitas ou contaminadas pela Covid desinfetem e sinalizem o lixo descartado


As pessoas infectadas pelo novo coronavírus e familiares das mesmas devem seguir uma série de orientações e manter vários cuidados, inclusive com o descarte do lixo que sai da moradia. Os materiais usados por pacientes isolados em casa podem acabar contaminando outras pessoas, principalmente quem trabalha com a coleta de resíduos.

A Simpex LTDA, empresa responsável pela coleta seletiva em Palmeira das Missões informou que os funcionários responsáveis pela coleta de lixo pedem que as famílias que tenham um familiar doente do COVID-19 separem o lixo do seu doente e o coloquem em um saco com fita vermelha e pulverizem com um desinfetante.

Uma das maneiras de descartar corretamente os materiais usados em casa, como luvas e máscaras, é envolver o lixo em dois sacos resistentes de plástico e não deixar acumular muito lixo em uma só embalagem. Outra orientação é colocar os resíduos na porta de casa próximo do horário da coleta, para que os sacos não fiquem expostos por muito tempo.

O tempo de permanência do coronavírus em resíduos, conforme divulgação da ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, é:

Resíduos plásticos - 5 dias

Resíduos de papel - 4 a 5 dias

Resíduos de vidro - 4 dias

Alumínio - 2 a 8 horas

Aço - 48 horas

Madeira - 4 dias

Luvas cirúrgicas - 8 horas


Faça sua parte!


comentários
Clique para comentar

enviar comentário