INTERNACIONAL | 27/11/2019
Boca Juniors teria que desembolsar 4,5 milhões de dólares para ter Guerrero, diz jornal


O desejo do Boca Juniores de contratar Paolo Guerrero para 2020 vem sendo usado na Argentina pelos candidatos à presidência do clube argentino e foi o destaque da página do diário Olé na manhã desta quarta-feira. Segundo o jornal, se quiserem contar com o peruano, a situação e a oposição do clube argentino terão que desembolsar cerca de US$ 4,5 milhões ou negociar com a direção do Inter. Porém, dificilmente, o Colorado aceitará perder o artilheiro de 2019 e que tem contrato até 2022.

Na última segunda-feira, o Correio do Povo informou que o presidente Marcelo Medeiros aposta na permanência de Guerrero no clube. Entretanto, admitiu que \"se um jogador decide ir embora, é difícil segurar\".

O Olé revela que o ex-jogador Juan Román Riquelme, candidato a vice-presidente do grupo Identidad Xeneize, conversou duas vezes com Guerrero. A primeira há 15 dias e a segunda na última semana. Segundo o argentino, foi o atacante do Inter que ligou para ele para o convidar para um jogo beneficente, em dezembro, em Cuzco, no Peru, que visa recolher fundos para as crianças em risco social.

“Todas as equipes querem um jogador de futebol como ele”, afirmou Riquelme ao jornal argentino.

A situação do Boca Juniors também promete negociar para ter o peruano em 2020. O jornal argentino ainda traz números dos 234 dias desde a estreia do Guerrero no Inter. Não foi revelado se Riquelme irá ao jogo de Guerrero no Peru
fonte: Correio do Povo.
Foto: Ricardo Giusti / CP memória


comentários
Clique para comentar

enviar comentário