INTERNACIONAL | 31/08/2018
Luta pelo título muda foco do Inter na janela de transferências


Não dá para afirmar peremptoriamente que se trata de uma estratégia, até porque, na verdade, as propostas foram escassas, mas de alguma forma o Inter priorizou a busca do título brasileiro e relegou a um segundo plano a necessidade de vender pelo menos um titular para fazer caixa. A janela de transferências para os principais países da Europa se encerra hoje e, a não ser que ocorra uma surpresa, Odair Hellmann continuará com todo o grupo à disposição até dezembro.

A oferta mais forte que houve nas últimas semanas foi por Rodrigo Dourado. O Al-Hilal, da Arábia Saudita, ofereceu 6 milhões de dólares para levar o volante. O Inter, porém, considerou a proposta baixa e, analisando o grupo de jogadores, concluiu que a saída do titular poderia desestabilizar a equipe justamente em seu melhor momento.

Então, os dirigentes optaram pela permanência de Dourado, que ontem falou sobre a busca do título brasileiro: “Seria um sonho não só para mim, mas para o clube todo, que vem de dois ou três anos ruins. Mas vamos manter os pés no chão. Temos que trabalhar, pois há pouco tempo ninguém dava nada pelo nosso time. Então, sabemos o que precisamos fazer”, diz.

A janela de transferências para outros mercados, como da Ásia e do Oriente Médio, continua aberta por mais algumas semanas, mas a possibilidade de negócio é bem mais restrita. A situação das finanças do Inter, por outro lado, foi amenizada pela entrada de recursos com origem na negociação de vários jogadores que não estavam mais no clube, como Anselmo, Valdívia, que pertenciam ao clube e estavam emprestados.
fonte: Correio do Povo.


comentários
Clique para comentar

enviar comentário