GREMIO | 02/08/2018
Com muitos problemas físicos, Grêmio evita falar em time para sábado


Após terminar o jogo contra o Flamengo com quatro jogadores reclamando de dores e um no banco de reservas que ainda não está 100% recuperado, o Grêmio evitou revelar qual time colocará contra o líder do Brasileirão, no sábado, na Arena. Apesar de demonstrar maior interesse pelas competições com poucas partidas até a decisão, o Tricolor não deseja abrir mão do principal campeonato do país e pode enfrentar o primeiro colocado com o “que tem de melhor”
Após o empate dessa quarta-feira, os representantes do Tricolor evitaram falar sobre sábado. A definição ocorrerá nos dois trabalhos até o jogo. Everton foi retirado do gramado no segundo tempo com dores musculares. Léo Moura, que retornava de lesão, pediu para sair por cansaço. Marcelo Grohe sentiu a panturrilha no começo do segundo tempo e não foi substituído porque a equipe já havia usado todas as substituições.

“No futebol, quem sabe dos jogadores é o treinador. Porque ele está com os atletas no dia a dia. Muitas vezes, as pessoas se perguntam por que A ou B não estão jogando. Porque a gente sabe das condições físicas e técnicas de todos. Estou aqui todo o dia e tem gente que chega aqui só no dia do jogo. O Cortez está bem, mas está voltando de uma lesão e não está 100%. O Léo Moura está voltando também, então, não posso colocar dois que correm muito durante o jogo voltando de um estiramento. Daqui um pouco perco os dois”, afirmou Renato Portaluppi na coletiva.

Para complicar ainda mais, o treinador colocou Jael na vaga de André e o centroavante “entrou voando”, mas acabou sofrendo uma lesão e teve que terminar a partida, já que as substituições foram todas feitas. Renato defendeu a estratégia de colocar reservas contra a Chapecoense para poupar para o jogo contra o Flamengo. “Se tivéssemos vencidos, estaria perfeita”, provocou.
fonte: Correio do Povo.


comentários
Clique para comentar

enviar comentário