\"Passei a vida inteira ouvindo que era veado porque nasci em Pe | 06/04/2018
Artista gaúcho diz que sofreu preconceito por ser natural do Sul


O ator Juliano Cazarré, gaúcho nascido em Pelotas, afirmou que já sofreu preconceito. Em entrevista ao jornal O Globo, o artista confirmou que foi chamado de \"veado\" por ser natural do Rio Grande do Sul. Ele também revelou que a beleza acabou atrapalhando seus primeiros passos na Globo.

– Passei a vida inteira ouvindo que era veado porque nasci em Pelotas. Veja que louco: piada com negro, nordestino e loura não pode. Mas com gaúcho é liberado, né? Por que pode? Fico confuso – contou Cazarré, que está no ar como Mariano na novela O Outro Lado do Paraíso, da Globo.
Além das piadas sobre ser gay, o ator falou sobre a dificuldade de ser bonito e também respeitado na profissão. Ter um corpo malhado é sempre relacionado à falta de inteligência, comenta:

– Ter preconceito com gente feia, não pode. Mas com gente bonita tudo bem, né? Quem é bonito tem que ser burro e ponto. Paguei isso anos. Quando entrei no Projac, era assim: \"Ele tira a camisa e tem gominho na barriga? Então, é burro!\" Isso é preconceito.

No bate-papo, ele ainda afirmou não ser vaidoso e disse que gosta de ouvir \"eu te amo\" da mulher. Cazarré também confirmou ser totalmente fiel e apaixonado por Letícia Bastos, com quem tem dois filhos, Vicente, 7 anos, e Inácio, 5 anos.

– Cada casal resolve o seu contrato. O meu é de exclusividade. Não é fácil, mas é gostoso – declarou.

fonte:gauchazh/clic rbs


comentários
Clique para comentar

enviar comentário